[Arte de capa por Luis Pérez López].

Thyreophora é um grupo que inclui os estegossauros e anquilossauros, os famosos dinossauros herbívoros blindados, equipados com armaduras, placas ósseas e espinhos. Essa semana, os tireóforos receberam mais um integrante para o seu grupo: o Stegouros elengassen.

O novo dinossauro foi descrito por pesquisadores chilenos em um artigo da Nature no dia 1° de dezembro de 2021. O fóssil do pequeno dinossauro de armadura, relativamente bem preservado, foi encontrado nas rochas da Formação Dorotea, uma formação geológica da Patagônia chilena que possui rochas datadas entre 75 e 71 milhões de anos atrás, ou seja, do final do período Cretáceo.

Tamanho aproximado do Stegouros em comparação a um ser humano. Imagem por Skye M.

O novo dinossauro era um herbívoro pequeno, medindo entre 1,80 e 2 metros de comprimento, e possuía características primitivas dentro do grupo dos anquilossauros – sendo evolutivamente mais proximamente relacionado, segundo os autores, a outros anquilossauros do hemisfério sul, como o Kunbarrasaurus, da Austrália, e o Antarctopelta, da Antártida. Seu nome genérico é a união das palavras gregas stego (telhado ou cobertura) e uros (cauda), em referência óbvia à sua cauda blindada. Já seu epíteto específico é inspirado em elengassen, uma entidade armadurada da mitologia do povo nativo Aónik’enk.

A característica que mais chama a atenção no Stegouros é sua clava na cauda. Outros anquilossauros também possuiam esse tipo de armamento, mas a do Stegouros possuía uma aparência singular, sendo formada por 7 pares de osteodermas que, em formato, lembrava o macuahuitl, um tacape com lâminas de obsidiana utilizada pelos Astecas.

Fósseis conhecidos de Stegouros. Imagem por SOTO-ACUÑA et al.

A descoberta do Stegouros ajuda a preencher uma lacuna nos estudos evolutivos dos anquilossauros – além de ser uma das primeiras evidências concretas da presença do grupo na América do Sul. (Será que em breve encontraremos o tão buscado anquilossauro brasileiro? Só o tempo dirá).

Fonte:

1. SOTO-ACUÑA et al. Bizarre tail weaponry in a transitional ankylosaur from subantarctic Chile. Nature, 2021.

Um comentário em “Stegouros: o novo anquilossauro chileno com uma estranha clava na cauda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s